Governo do Estado entrega Unidade de Oftalmologia no CRE Metropolitano

A Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) está abrindo a Unidade de Oftalmologia no Centro Regional de Especialidades (CRE) Metropolitano, em Cariacica. Com esta entrega, o governo estadual amplia o acesso dos usuários do Sistema Único de Saúde (SUS) à assistência ambulatorial em oftalmologia e melhora a qualidade do atendimento. 

Com a nova estrutura ampla e bem equipada, será possível dobrar a capacidade de oferta de consultas e oferecer exames oftalmológicos para diagnóstico, tratamento e acompanhamento de doenças oftalmológicas em um único local, diminuindo assim o tempo de espera por atendimento nessa especialidade. 

A Unidade terá capacidade para ofertar 25.344 consultas e 26.748 exames por ano. Hoje, a oferta é de 12.816 consultas por ano. Atualmente, em torno de 22,5 mil pessoas aguardam atendimento ambulatorial no Espírito Santo para essa especialidade. 

“Estamos começando a semana com uma boa notícia para os capixabas. Esse prédio, que foi uma doação que recebemos da Vale em nosso mandato anterior, viabiliza uma importante ferramenta que é o CRE Metropolitano. Estamos trabalhando para estruturar. Estamos atuando para estruturar esse importante equipamento. Em breve, vamos avançar para extensão da prestação de serviços cardiológicos. Esse tipo de iniciativa demonstra que necessitamos buscar alternativas para avançar no poder público. É necessário inovação e criatividade. Temos que sair do “quadradinho” permanentemente. Temos que cortar e adiar o que não é essencial e focar no que é prioritário. Nesse momento essa fila (de atendimento à população) é nossa prioridade”, afirmou o governador Paulo Hartung, durante visita às instalações da unidade nesta segunda-feira (19).  

Segundo o secretário de Estado da Saúde, Ricardo de Oliveira, a Unidade de Oftalmologia no Centro Regional de Especialidades (CRE) Metropolitano vai melhorar o atendimento aos pacientes que necessitam de consultas especializadas em oftalmologia no Estado. “Atualmente, o tempo médio de espera é de 18 meses para a consulta. Com esse serviço, nossa meta, em um ano, é reduzir esse tempo de espera para quatro meses. Além disso, estamos aumentando o número de serviços oferecidos nessa unidade para melhorar e facilitar o acesso do cidadão às consultas e exames”, disse Oliveira. 

O investimento na Unidade de Oftalmologia foi de R$ 400 mil para contratações de serviços de montagem e manutenção de equipamentos e insumos, uma vez que a Secretaria já possuía mobiliário. Os equipamentos oftalmológicos usados para montar as salas de exames são fruto de apreensão e foram doados para o governo estadual pela Alfândega da Receita Federal do Brasil do Porto de Vitória. 

O CRE Metropolitano é referência em oftalmologia para toda a Região Metropolitana de Saúde, com seus 20 municípios, e em algumas sub especialidades oftalmológicas também é referência para as regiões Norte, Sul e Central. Especificamente em oftalmologia, o Centro Regional de Especialidades oferece consulta geral para adultos com mais de 18 anos de idade e crianças com idade entre 8 e 17 anos, além de consulta para diagnóstico e tratamento de glaucoma. 

Estrutura

Antes da Unidade de Oftalmologia, o CRE Metropolitano disponibilizava dois consultórios para atendimento dessa especialidade. Agora, passam a funcionar no local quatro consultórios oftalmológicos, com a possibilidade de ampliação para mais dois consultórios até o segundo semestre de 2017. 

Além de consultórios, a Unidade contará com três salas de exames – exames preparatórios para a consulta oftalmológica, exames diagnósticos e exame de campimetria computadorizada, que detecta alterações no campo de visão causadas geralmente por glaucoma, doenças neurológicas e alterações de retina. Também terá uma sala para triagem e entrega de órteses e próteses (óculos, telescópio, lupa e prótese ocular). Todo o ambiente é climatizado. 

Na Unidade de Oftalmologia será implantado um software de gestão hospitalar do Ministério da Saúde (DATASUS). Trata-se de um sistema gratuito, que contempla as funcionalidades de ambulatório e prontuário eletrônico. Esse é um piloto que será implantado posteriormente em todo o CRE Metropolitano, trazendo melhoria de informação sobre a história clínica do paciente e também agilidade para o atendimento. 

Para melhor acolher os usuários da Unidade de Oftalmologia e organizar o fluxo de atendimento, foram criadas duas recepções. Uma maior, específica para triagem dos pacientes, e outra menor e interna, para aplicação de colírio e para aguardar a realização de exame de campo visual. 

Serviços da Unidade de Oftalmologia

- Consultas gerais oftalmológicas em crianças e adultos;

- Exames primários em oftalmologia durante a consulta geral;

- Exames para diagnóstico e acompanhamento de glaucoma: paquimetria, gonioscopia, teste de sobrecarga hídrica e curva diária de pressão ocular;

- Exames pré-operatórios para cirurgia de catarata: tonometria e mapeamento de retina;

- Fotocoagulação a laser, para diagnóstico e tratamento de doenças de retina;

- Confecção de próteses e órteses oftalmológicas (óculos, telescópio, lupa e prótese ocular). 

Reforma e ampliação

Além da entrega da Unidade de Oftalmologia, a Secretaria de Estado da Saúde está realizando reformas e ampliando os consultórios das demais especialidades que atendem no CRE Metropolitano. Hoje são 18 consultórios médicos e, com a obra, a ser entregue em 2017, serão 35. 

O CRE Metropolitano oferece consultas em 17 especialidades – alergia, angiologia, dermatologia, endocrinologia, gastroenterologia, hematologia, nefrologia, neurologia, ortopedia, otorrinoralingologia, pneumologia, psiquiatria, proctologia, reumatologia, urologia, cardiologia (especialidade em que também são ofertados exames), assim como a oftalmologia, que passa a contar com exames especializados de ponta com a Unidade de Oftalmologia. 

Parceria firmada entre a Sesa e a Secretaria de Estado da Justiça (Sejus) possibilitou que a obra referente aos consultórios fosse realizada por reeducandos que cumprem pena em presídios capixabas. Seis reeducandos realizam o trabalho com a coordenação de um engenheiro do Núcleo de Engenharia e Arquitetura da Secretaria de Estado da Saúde. Cada três de dias de trabalho resultam em um dia a menos no sistema prisional.

Informações à Imprensa:

Assessoria de Comunicação da Secretaria de Estado da Saúde
Jucilene Borges
jucileneborges@saude.es.gov.br / asscom@saude.es.gov.br
Juliana Rodrigues
julianarodrigues@saude.es.gov.br
Ana Carolina Stutz
anapinto@saude.es.gov.br
Juliana Machado
julianamachado@saude.es.gov.br
Isabel Pimentel
isabelpimentel@saude.es.gov.br
Tels.: (27) 3345-8074/3345-8137/9 9969-8271/9 9983-3246/9 9943-2776

Fotos: Fred Loureiro/Secom-ES e Leonardo Nunes

2015 / Desenvolvido pelo PRODEST utilizando o software livre Orchard